A FORÇA DA CULTURA LOCAL: A MANUTENÇÃO DA PRODUÇÃO DE GUISADOS FRENTE A EXPANSÃO DA CANA-DE-ACÚCAR EM MIAI DE BAIXO CORURIPE/AL

A FORÇA DA CULTURA LOCAL: A MANUTENÇÃO DA PRODUÇÃO DE GUISADOS FRENTE A EXPANSÃO DA CANA-DE-ACÚCAR EM MIAI DE BAIXO CORURIPE/AL
Rafaela dos Santos
Licenciada em Geografia pela UFS/Membro do GRUPAM

 

Os traços culturais de um povo são evidenciados no falar, vestir, nas formas de produzir, é a
partir desse entendimento que afirmamos que a produção de guisados no povoado Miai de
Baixo, no Município de Coruripe/AL é elemento que compõe a cultura da comunidade local.
Neste artigo, o objetivo é analisar a resistência da produção cultural de grupos familiares
frente a expansão do cultivo da cana-de-açúcar. A metodologia se constitui de atividades de
campo como a realização de entrevistas e conversas informais com os referidos grupos,
registro fotográfico aliado a revisão bibliográfica sobre a temática fundamentada nos
conceitos de identidade cultural e na categoria lugar enveredando-se pela geografia cultural.
Como resultados, observamos a resistência dos traços culturais dessas famílias que se
identificam com seus modos de vida, sua produção e reprodução a partir do saber fazer. A
perda de suas terras como meio de produção constituiu um desafio incomensurável que foi
superado com a produção dos guisados, ícone da identidade cultural desse povo.
 
Palavras chaves: identidade cultural, modo de vida, guisados, renda familiar.
 
Trabalho apresentado no I SEMINÁRIO SOBRE ALIMENTOS E MANIFESTAÇÕES CULTURAIS TRADICIONAIS, realizado na Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE – 21 a 23 de maio de 2012